• Prema (@coessencial)

Ciência da Vida: o Tempo.

A reflexão sobre o tempo inevitavelmente nos leva ao ponto zero, a Consciência Pura do Ser: o Amor.


O fazer e a consequência do fazer, se manifestando no tempo, são condicionados a prazos, e toda insatisfação, ansiedade, impaciência, frustração e até a procrastinação, surgem quando nos apegamos à crença da urgência e do controle, à ideia de que estamos perdendo tempo ou de que precisamos daquilo para ser feliz ou realizado.


Produzir mais, férias, folga, realizações, relacionamentos, são armadilhas compensatórias criadas para nos manter presos na lógica do capitalismo do bem estar.


Tudo isso se traduz em um afastamento do sentir, que se manifesta no agora, mas vem de um lugar fora do tempo, além da dimensão do espaço limitado que justifica e questiona aquilo que desconhece em sua totalidade.


Estar presente, não se ocupar do que ainda não é, é sorrir para a vida, é tocar a alma na sua incrível capacidade de amar, sonhar, criar e transformar uma forma de conduta pré-estabelecida de fora pra dentro.


Reflita sobre os padrões emocionais e de pensamentos, percebendo no profundo da sua existência, o que faz sentido para você?

O que a voz interior sussurra quando a voz da mente se cala?

O ser criativo se expressa, a garganta canta, o corpo dança, a mão escreve, a alma vê.


A consciência desperta sabe o tempo das coisas, presta atenção no ritmo da natureza, nas cores e saboreia a vida com desprendimento do tempo. E, a partir disso, sonhos individuais unidos, criam novas realidades, novas relações, formam novos paradigmas, revisitam o passado para continuar construindo a Ciência da Vida.

O que falta é a coragem para assumir sua Verdade. Copiamos rótulos de como estar e se relacionar com o mundo, e no fundo, nos sentimos inadequados, presos, seja aonde for.

A liberdade pode ser a ousadia de Amar, o tempo, com tempo e fora do tempo.

Prema



Imagem: Prema.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo